O Prazer de Ser Voluntário 4ª — Tirando o máximo proveito do voluntariado

Por Mimshach Obioha, bolsista do programa Mandela Washington 2016, e Celestina Obiekea, participante do Centro de Liderança Regional da Yali na África Ocidental-Acra

Como observamos em uma publicação anterior, uma ótima maneira de apreciar a atividade do voluntariado é primeiro entender como tirar o melhor proveito de cada experiência de voluntariado, e isso é o que vamos examinar nesta seção.

Antes de se voluntariar, você deve manter a mente aberta. Esse é um princípio muito importante em todos os esforços, especialmente quando se inicia em um novo campo. A vantagem de manter sempre a mente aberta é que você acolhe novas ideias, conhecimentos e percepções e pode ver as coisas a partir de perspectivas novas e interessantes. Na verdade, isso não é apenas importante durante essa fase, mas em todas as fases de sua experiência como voluntário. Ao mesmo tempo, você deve identificar e definir suas metas. O erro que muitas pessoas cometem é que não conseguem identificar as razões para entrar em qualquer empreendimento. Como resultado, não conseguem identificar e definir metas para si mesmas nesse esforço particular. Antes de decidir sobre qualquer experiência de voluntariado, faça as seguintes perguntas:

  • Em primeiro lugar, por que estou interessado em trabalhar como voluntário?
  • Do que se trata esse cargo ou essa experiência de voluntariado e como pode me ajudar a alcançar meus objetivos de carreira e de aprendizagem de curto e longo prazos?
  • Que habilidades eu possuo atualmente e como elas podem ser aplicadas nesta experiência de voluntariado?
  • Que novas habilidades eu espero obter dessa experiência de voluntariado?

Depois de responder a essas perguntas honestamente, você poderá escrever um resumo de seis a dez linhas sobre seu objetivo de querer obter uma determinada experiência de voluntariado e a(s) meta(s) que pretende alcançar. Algo bem simples, como no exemplo abaixo, que pode lhe ajudar a começar a redigir o seu:

Para mim, os fins de semana são muitas vezes parados e maçantes; eu gostaria de me envolver em alguma atividade que mantenha minha mente e meu corpo ocupados durante o fim de semana e, se possível, aprender algo novo.

Sempre gostei de conversar e gostaria de passar algum tempo exercitando e aperfeiçoando minhas habilidades de conversação.

Talvez ser um colaborador em um programa de rádio de fim de semana seria uma boa maneira de aplicar minhas habilidades para uma finalidade útil e ao mesmo tempo aprimorar minhas habilidades de falar em público.

Tenha expectativas específicas e a certeza de que são realistas. Muitos jovens não acham que devem ter expectativas em qualquer experiência de trabalho, especialmente se for um papel de voluntariado — isso é um grande equívoco! Na verdade, uma das primeiras coisas a fazer é definir suas expectativas — você precisa decidir até onde está disposto a ir e o que espera obter de toda a experiência. Por exemplo, alguns papéis para atuar como voluntário virão com incumbências para cuidar de coisas como transporte e alimentação enquanto outros não. Dada a realidade africana, onde ainda é estranho dizer às pessoas que está fazendo um trabalho e não está sendo pago por isso, pode ser necessário decidir quanto de seus recursos pessoais você está disposto a gastar durante o período em que se dedicar ao voluntariado. Além de estabelecer expectativas e determinar até onde você está disposto a ir, também é muito importante ser muito realista sobre essas expectativas e limites. Por exemplo, se você só pode disponibilizar uma ou duas horas em um dia para a tarefa, seja realista e diga isso claramente; se não puder se dar ao luxo de cobrir suas próprias despesas no trabalho, seja realista e seja claro com respeito a isso. Uma regra de ouro que sempre usamos é: “Prometa menos e faça o máximo que puder!”

Faça sua pesquisa e escolha com sabedoria. Fazer pesquisas sobre as diferentes opções de trabalho voluntário disponíveis para você em um momento específico o ajuda a tomar uma decisão sobre qual delas se relaciona com seus objetivos e metas e ajuda você a finalmente escolher uma. Ignorar essa etapa geralmente resulta em tomar uma decisão com base em outros fatores além da lógica e, em última instância, pode ser um empecilho para seus objetivos e metas.

Assista ao último vídeo

Community Growth,

Community Service,

Joy of Volunteering,

Português,

Volunteerism,

YALIServes